Dicas de Embarque

Estados Unidos podem barrar celulares e aparelhos eletrônicos com bateria descarregada!

Passageiros com destino aos Estados Unidos chequem as baterias de seus aparelhos eletrônicos! A Transportation Security Administration (TSA) informou que a partir do próximo domingo seus agentes poderão solicitar que os proprietários liguem seus dispositivos durante a inspeção de segurança para entrar no país. Com isso, os celulares e outros aparelhos descarregados e que não possam ser ligados não serão admitidos nos voos com destino aos Estados Unidos.

A princípio, a medida valeria para alguns aeroportos na Europa, Oriente Médio e África, mas como o comunicado da TSA não isenta nenhum aeroporto é melhor os brasileiros também se precaverem para evitar de ser impedidos de embarcar ou ter que deixar seus aparelhos no aeroporto.

A nova norma é parte de uma série de medidas para reforçar a segurança nos aeroportos, anunciada na semana passada, com base no temor que grupos terroristas como a al-Qaeda tenham desenvolvido uma nova geração de bombas não metálicas, que não poderiam ser detectadas pelos meios convencionais. Não se sabe se as novas regras são definitivas ou até quando terão validade.

“Durante a inspeção de segurança, os agentes poderão pedir que os proprietários liguem seus dispositivos” eletrônicos, destacou a TSA em seu site. “Os dispositivos descarregados não serão permitidos a bordo do avião. O viajante também poderá sofrer uma revisão adicional”.

Os exames de dispositivos eletrônicos como microcomputadores e smartphones têm como base o temor de que terroristas possam usá-los em novas táticas para atacar aviões. “A TSA continuará aplicando medidas para garantir a segurança dos viajantes nos mais altos níveis”.

Os viajantes que chegam aos Estados Unidos procedentes da Europa e do Oriente Médio têm enfrentado uma férrea segurança aérea diante dos temores de que a rede Al-Qaeda esteja desenvolvendo explosivos indetectáveis.

E não é só isso: o departamento de Segurança Interna (DHS) orientou a TSA a exigir das empresas aéreas e das autoridades aeroportuárias na Europa e em outras regiões que examinem os sapatos dos passageiros com destino aos Estados Unidos e incrementem as revistas aleatórias, revelou a rede de televisão ABC News, que cita uma ameaça “diferente e mais alarmante”

AEROPORTO

  • Aconselhamos nossos passageiros a reconfirmar os vôos, pelo menos 48 horas antes do embarque. Ligue diretamente na companhia aérea.
  • Para evitar qualquer imprevisto, chegue ao aeroporto, no mínimo, com 2 horas de antecedência do horário do vôo marcado no bilhete.
  • Nunca deixe sua bagagem desacompanhada no aeroporto e não aceite pedido para levar encomendas.
  • Mesmo com bilhete emitido, às vezes é necessário pagar taxas aeroportuárias nacionais e internacionais. As mesmas devem ser pagas nos embarques, após o check in, nas moedas locais de cada país. Uma boa dica é levar dinheiro separado para este fim, pois há companhias aéreas que não aceitam cartão de crédito.

BAGAGEM

  • Para qualquer destino, recomendamos que as bagagens sejam identificadas, tanto na parte interna quanto externa, com nome, endereço, telefone, para contato no destino.
  • Para facilitar a visualização de sua bagagem na esteira do aeroporto coloque sinais externos para facilitar o seu reconhecimento.
  • Retire imediatamente sua bagagem da esteira após o desembarque.
  • Na mala de mão, leve sempre uma troca de roupas e um agasalho.
  • Bagagem danificada, extraviada ou violada: em caso de danos ou sinais de violação a bagagem deve ser retirada da esteira do aeroporto pelo passageiro, que precisa comunicar o problema imediatamente à companhia aérea. Será preenchido um relatório contendo os detalhes sobre os danos causados. A empresa aérea será responsabilizada e deverá pagar indenização ou reparo da bagagem. Em caso de extravio, o passageiro deverá comunicar o problema antes de deixar a área de entrega das bagagens. Será preenchido um relatório, com descrição do volume e conteúdo. A empresa tratará de localizar a bagagem e, se não obtiver êxito, será obrigada a indenizar o passageiro.

DOCUMENTAÇÃO

  • Passaporte: providencie o passaporte com pelo menos um mês de antecedência. Se já o tiver, verifique o prazo de validade do mesmo (geralmente mínimo de 6 meses de validade para viagens ao exterior). Vale levar também uma cópia do passaporte em caso de emergência ela será extremamente útil.
  • www.dpf.gov.br/web/servicos/passaporte_velho
  • Vistos: verifique a necessidade de vistos de entrada no país para onde vai. Consulte os Atendentes da Planalto Turismo. As Embaixadas também fornecem esta informação.
  • Documentos de viagem: ao receber as passagens e vouchers, confira os dados e serviços solicitados.
  • Carteira de Motorista: é aconselhável levar sua carteira mesmo que não pretenda alugar um veículo, pode aparecer uma oportunidade!
  • Carteira de estudante: a carteira de estudante pode tornar sua viagem mais barata. Museus, bilhetes de trem, passagens aéreas, albergues, hotéis, restaurantes, lojas de discos e livros em todo o mundo costumam dar descontos. Ela pode ser tirada na escola, na faculdade e na Une (União Nacional dos Estudantes).
  • Menores de 18 anos: dentro do território nacional, o adolescente (12 a 18 anos) não precisa de autorização judicial para viajar desacompanhado. Menores de 12 anos também não precisam de autorização judicial, desde que acompanhados de guardião, tutor ou parentes, portando documento original com foto, para comprovar o parentesco. Se não houver parentesco, o acompanhante deverá portar autorização por escrito, assinada pelo pai e mãe, guardião ou tutor, com firma reconhecida.
  • Para viagens ao exterior, não é necessária autorização judicial quando a criança ou adolescente menor de 18 anos estiver acompanhada do pai e da mãe ou de guardião ou tutor, desde que tenham em mãos os documentos comprobatórios. Quando o menor viajar em companhia de apenas um dos genitores, o outro deverá autorizar por escrito, com firma reconhecida.
  • Nos demais casos, os pais devem procurar a vara de infância e da juventude com a finalidade de obter autorização judicial para que seus filhos possam viajar.
  • www.vistos-teste.tecnologia.ws